O que é o ginseng? Propriedades e benefícios

O que é o ginseng? Propriedades e benefícios

Nos últimos anos, a tendência para comprar produtos naturais que têm propriedades benéficas para a saúde aumentou consideravelmente. A medicina natural tem vindo a entrar nas casas de muitas famílias, não para substituir a medicina tradicional, mas sim para a complementar. O ginseng, por exemplo, é uma raiz de origem asiática que tem sido utilizada há centenas de milhares de anos na medicina tradicional chinesa pelas suas muitas propriedades medicinais. Hoje convidamo-lo a descobri-lo.

O que é o ginseng?

O Ginseng é uma planta perene de crescimento lento pertencente ao género Panax, da família Araliaceae. Em algumas regiões da Ásia e da China, é também conhecida como “Ginnsuu”. Dependendo da época de cultivo, pode ser classificado em três tipos: branco, fresco ou vermelho. A variedade fresca é colhida antes dos 4 anos de idade, o ginseng branco é colhido entre 4 e 6 anos, e o ginseng vermelho é colhido após 6 anos.

O termo ginseng é derivado do chinês “rénshēn”. Rén significa “pessoa”, enquanto shēn significa “raiz da planta”. A razão para escolher este nome é que a planta parece assemelhar-se à silhueta de uma pessoa, como a parte inferior da forquilha da raiz em duas pernas. A sua utilização em medicina natural está relacionada com os efeitos que tem no corpo: acredita-se que aumenta a energia, estimula o sistema imunitário e ajuda a controlar certas condições de saúde.

O ginseng é uma alternativa estimulante rica em vitamina B, ferro, zinco e muitos outros minerais. Também contém compostos naturais conhecidos como ginsenósidos, que lhe conferem propriedades revitalizantes, que são responsáveis por muitos dos seus benefícios.

Vantagens do ginseng

O seu efeito antioxidante pode reduzir a inflamação. Alguns estudos mostram que os ginsenosídeos podem reduzir a inflamação e aumentar a capacidade antioxidante das células.

Aumento da energia. Pode também estimular a actividade física e mental em pessoas que se sentem cansadas. Num estudo com 21 homens e 69 mulheres com fadiga crónica, o ginseng mostrou bons resultados.

Aumenta a função cognitiva. Pode ajudar a melhorar as funções cerebrais como a memória, o comportamento e o estado de espírito. Além disso, os seus componentes têm o potencial de tratar alguns défices cognitivos, tais como o stress oxidativo. Assim, se se encontrar numa longa tarde de trabalho e precisar de aumentar a sua concentração, uma bebida de ginseng pode ser o seu melhor aliado.

Ajuda à disfunção eréctil. O Ginseng também pode ser uma solução útil para o tratamento da disfunção eréctil nos homens. Os compostos que contém protegem contra o stress oxidativo nos vasos sanguíneos e tecidos do pénis e ajudam a restaurar as suas funções.

Tem uma acção imuno-estimulante.
O ginseng vermelho, em particular, aumenta e reforça as defesas do corpo contra doenças e infecções. Além disso, também ajuda a restaurar o sistema mononuclear fagocitário, que desempenha um papel fundamental num bom sistema imunitário.

Previne e alivia os efeitos do cancro. Foram publicados estudos que associam positivamente o uso do ginseng em mulheres que superaram o cancro da mama. Algumas investigações mostram que os pacientes que utilizavam ginseng antes do tratamento do cancro tinham uma maior taxa de sobrevivência e que após o tratamento a sua qualidade de vida aumentava. Do mesmo modo, outros estudos também foram publicados mostrando que a fadiga associada aos tratamentos do cancro foi reduzida pela utilização do ginseng.

Quando o tomar

O ginseng é normalmente encontrado em bebidas ou cápsulas, mas como qualquer suplemento herbal ou medicamento, pode ter efeitos secundários. Algumas das mais comuns são dores de cabeça, problemas digestivos ou insónias.

É aconselhável tomar ginseng de manhã, uma vez que aumenta a energia e pode dificultar o sono à noite. É também importante ter cuidado com a dosagem, uma vez que tomá-la em doses muito elevadas pode causar nervosismo ou excitação excessiva.

Como já explicámos, o ginseng pode afectar a tensão arterial, por isso, se sofrer de hipertensão não é recomendável que o tome, a não ser sob a supervisão de um médico.

Por outro lado, as crianças e mulheres grávidas devem também evitá-lo, bem como os diabéticos, uma vez que o ginseng pode baixar os níveis de glucose no sangue e isto pode interagir com a medicação para a diabetes. Por conseguinte, como no primeiro caso, é melhor tomá-lo sob a supervisão de um profissional médico.

Traduzido com a versão gratuita do tradutor – www.DeepL.com/Translator